Fada da poltrona

Publicado: 13/11/2015 em Diário poético

Fadada poltrona onde já findei sonhos e e hoje escaldo o pé,

Pelos teus caules curvos do tempo, bolhas e pétalas se dão a ver…

No devaneio, imagino pé virando asa e esqueço da brasa até

Então a fada aparece e sussurra sagaz algo como uma prece:

“- Ei, moça, agora é hora de escaldar a fé!”

com contorno

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s