Fé, falta, fruição

Ah Deus…

As preces se desprenderam

Os pratos se esvaziaram

A fé se fez fogo

E o risco se fez findo

Então o afeto se fez fossa e o vazio quis se pré-encher…

De súbito ela se perguntou:

Afinal, os homens têm tino pra quê?

Ah Homens…

Talvez ainda nos falte

Ver bem e pr´além do imediato

Flutuar sobre a falta de origem

E levar a vertigem na flauta 

(Fé-lizes os que simplesmente dançam mesmo sem música…)

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s