Um brinde ao que foi, e ao que vem!

Das coisas saber apreciar

O que se tem

E o que se abre com seu findar

Que os desafios de algum modo compensem

Duas mil e uma dúzia de vezes

Um brinde aos gestos autênticos

E às chances de reinventar

Degustemos, pois, a poesia trágica da vida…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s