Arquivo da categoria ‘Uncategorized’

Facebookianas

Publicado: 23/02/2013 em Uncategorized

Antas, são tantas!

As antenadas, mais raras.

E quantas até que são sérias,

Mas captam ideias tolas,

Achando que basta uma antena,

Quando é com a bússola o problema…

descurtir

Anúncios

Um sonho

Publicado: 16/09/2012 em Uncategorized

A casa da família dele estava à venda. Acho que meus pais haviam comprado para minha irmã e meu cunhado. Eu estava lá, não sei porque, talvez para ajudar na mudança. Sabia que havia a possibilidade dele aparecer por lá, para pegar alguns pertences. Dito e feito, ele apareceu. Primeiro, ele entrou pelo hall da porta principal. Sentou-se num banco de madeira escura, de frente para a porta de entrada, mais ou menos perto de mim. Eu estava sentada numa cadeirinha posicionada ao lado de onde ele estava, mas de costas para a porta e olhando para a parede, como nos castigos de infância.  Não nos olhamos, nem nos falamos. Parecia que não se podia falar. Ou não se sabia o que dizer. Eu escutava barulho de conversas e risos vindos de outro cômodo, talvez da cozinha.  Seria uma festa? Despedida descontraída de quem ainda morava na casa? Continuei imóvel, sentada na cadeirinha, de costas pra porta e de frente pra parede. Já que estava ali, e já que podia ser vista desde a entrada da casa, só me restava contar como um objeto mudo. Eu não queria contato, bastava o meu corpo ali de costas, comunicando a presença e pedindo em silêncio a máxima cautela diante da tensão inevitável de um possível encontro. Então comecei a ouvir passos pesados se aproximando, o ar foi ficando rarefeito… Era ela, pude sentir mesmo de costas. Entrou, olhou para ele, depois para mim. Veio na minha direção, inclinou-se pelo lado pra tentar ver meu rosto. Com desdém, disse: “Como você é feia!” E saiu. Num impulso reativo, levantei-me e saí andando atrás dela, que já estava no corredor. Gritei-lhe: “Você também é feia, menos seus olhos!” O grito ficou ecoando… Voltei à cadeirinha, voltei a olhar a parede. Ele, assistindo à cena, atônito, sentado e sem saber o que fazer, talvez até tenha tentado lançar um olhar solidário na minha direção, mas não tive coragem de olhá-lo nos olhos, tamanho receio de nada encontrar. Passados alguns instantes, ele saiu e foi atrás dela corredor adentro. Podia-se ouvir o sabão que tomava, gritos vindos lá do último quarto.

Mulheres se aproximam de mim e me levam para a copa. Eram duas mulheres lindas, esguias, de olhos claros. Foi simpatia mútua e instantânea. Era a mãe e a irmã dele. Curioso é que no impulso do dizer, fiz uma pergunta insólita à mais velha: perguntei-lhe se a mocinha era sua mãe. Rindo, ela respondeu que não, que era sua filha. Mãe, irmã e eu fomos tomar café e trocar histórias: eu e essas outras mulheres…

Festa do Livro da Usp

Publicado: 13/11/2010 em Uncategorized

Pensando não só em mim, rs… repasso a boa dica:

Vem aí a 12ª edição da Festa do Livro da USP será realizada nos dias 24, 25 e 26 de novembro, das 9 às 21 horas, no saguão do prédio da Geografia e História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

O endereço do prédio da Geografia e História é Av. Prof; Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária, São Paulo.

Todos os livros vendidos durante o evento terão, obrigatoriamente, desconto mínimo de 50% em relação ao preço de capa praticado pelos editores.

Bacana, né? Quem sabe nos vemos por lá…

My favorite things

Publicado: 09/11/2010 em Uncategorized
No garimpo da boa música, fui reencontar minhas coisas favoritas…
Sugiro uma pausa no dia pra escutar essa maravilhosa versão com Brad Mehldau.
 
Thaís