Traiçoeira Esperança

Publicado: 16/01/2012 em Diário poético
Tags:

Verdade seja dita:

Se é comum não haver alegria

Ou não se cumpriu o desejo,

Ou ele foi satisfeito!

Ah, paradoxal armadilha…

Anúncios
comentários
  1. Jessica Pires disse:

    Fico pensando nesses dilemas paradoxais… o que vem a ser de fato o desejo? O que é de fato se satisfazer? Vivemos sempre sublimando o desejo, que hoje me ponho a pensar se de fato faço as coisas de vontade própria, e no outro momento me vejo num grande dilema cruel de pensar se a satisfação que sinto em alguns momentos realmente é por conta de tal desejo alcançado, ou sé é simples armadilha do acaso, pois ai você se vê em meio a crenças a quais muitas vezes nem concordamos, mas engolimos por conta de uma construção sócio histórica que permea a nossa vida inteira e que por mais que tentemos não conseguimos nos desenraizar desse “sistema universal”, posso até estar falando besteira, mas verdade seja dita: desejo é uma indigência afetiva humana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s