(In) sustentável

Publicado: 28/07/2011 em Diário poético

 

Leve, leve, tão leve…  

Vê lá, hein Leveza!

Se não me rouba a raiz…

Que se perco meu peso-de-ser

Já não me chamo Thaís

Anúncios
comentários
  1. leleuco disse:

    esse poema me agradou demais!
    e agora, menina-raiz?!

    horas depois acabei por pensar em uma rima para meu nome…
    pelo comum tão conhecido em uma música ou mais pelo “antagonismo” com raiz,
    pensei em céu
    (estava então sob ele, na varanda da casa)

    mas me decidi mesmo foi por beleléu!

    au revoir

  2. Ale (psicologia usp) disse:

    lindooooo

  3. Depois, por meio de uma operaà ão intelectual, dizemos que esses tópicos se encontram no tópico comum, suponhamos, do Amor ou da Morte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s