Vênus de Mim

Publicado: 09/12/2010 em Diário poético

 

 

 

Vejam só que bacana…

Após o incêdio, fui à procura de possíveis objetos biográficos remanescentes…

Dentre alguns que encontrei (e dos quais falarei em outra ocasião), eis que,  embrulhado em uma caixa esquecida no depósito da casa dos meus pais, tava ele lá: inteiro, meio mofado, mas ainda belo.

Pintei esse quadro quando tinha 14 anos. À época, eu passava todas as tardes de sexta-feira no galpão-ateliê do artista e professor uruguaio Pedro Alzaga. Nunca mais ouvi falar dele, que tanto me ensinou sobre a luz e a sombra… Sua casa, pelo que se vê, parece ter virado outra coisa.

Depois disso, parei de pintar (mas não de pintar-e-bordar, rs…)

Agora , o quadro está dependurado na cabeceira da minha nova cama. Do meu novo corpo.

Meu novo velho corpo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s